Compreendendo a AIDS: causas, sintomas e opções de tratamento

 


A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é uma condição causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), que ataca o sistema imunológico do corpo, deixando-o vulnerável a uma variedade de infecções e doenças oportunistas. Aqui está uma visão geral das causas, sintomas e opções de tratamento da AIDS:

Causas HIV


O HIV é transmitido através do contato com fluidos corporais infectados, como sangue, sêmen, fluido vaginal e leite materno. As formas comuns de transmissão incluem relações sexuais desprotegidas, compartilhamento de agulhas contaminadas e de mãe para filho durante a gravidez, parto ou amamentação.


Sintomas:


Infecções Primárias: Algumas semanas após a infecção pelo HIV, uma pessoa pode experimentar sintomas semelhantes aos da gripe, como febre, dor de garganta, fadiga, dor muscular e rash cutâneo.

Fase Latente: Após a infecção inicial, o HIV pode entrar em uma fase latente, em que os sintomas podem não estar presentes por anos.


AIDS: Quando o sistema imunológico é severamente comprometido, os sintomas da AIDS podem se desenvolver, incluindo infecções oportunistas, perda de peso inexplicável, febre prolongada, suores noturnos, fadiga extrema e glândulas inchadas.


Opções de Tratamento:


Terapia Antirretroviral (TAR): O tratamento principal para a AIDS envolve medicamentos antirretrovirais que inibem a replicação do HIV no organismo, ajudando a controlar a carga viral e preservar a função imunológica.

Terapia Preventiva Pré-Exposição (PrEP): Para pessoas em maior risco de contrair o HIV, a PrEP envolve tomar medicamentos antirretrovirais regularmente para reduzir o risco de infecção.


Terapia Preventiva Pós-Exposição (PEP): Após uma possível exposição ao HIV, a PEP envolve o uso imediato de medicamentos antirretrovirais por um curto período para prevenir a infecção.


Tratamento de Infecções Oportunistas: Se uma pessoa com AIDS desenvolver infecções oportunistas, o tratamento é direcionado para controlar essas infecções específicas.

Aconselhamento e Suporte Psicossocial: O apoio psicossocial, incluindo aconselhamento, educação e apoio emocional, é essencial para ajudar as pessoas a lidar com o diagnóstico de HIV/AIDS e aderir ao tratamento.


É fundamental buscar orientação médica e aderir ao tratamento prescrito para gerenciar eficazmente a AIDS e melhorar a qualidade de vida das pessoas afetadas. Além disso, práticas de prevenção, como o uso de preservativos durante a atividade sexual e a não compartilhamento de agulhas, são essenciais para reduzir o risco de transmissão do HIV.


Suas formas de transmissão, risco e cuidados na enfermagem 


A aids é uma síndrome que se caracteriza pelo enfraquecimento do sistema imunológico como consequência da infecção pelo HIV. Descoberta na década de 1980, a aids era considerada uma sentença de morte, uma vez que não se conhecia como a síndrome se desenvolvia e nem havia tratamentos adequados.


AIDS é uma síndrome causada pelo vírus da imunodeficiência humana (mais conhecido como HIV) que afeta o sistema imunológico e enfraquece as defesas do organismo. A sigla “AIDS” corresponde à expressão “acquired immunodeficiency syndrome”, ou “síndrome da imunodeficiência adquirida” em português


AIDS Suas formas de transmissão, risco e cuidados na enfermagem

Compreender a transmissão da AIDS, os fatores de risco e os cuidados de enfermagem

A AIDS é causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), que é transmitido principalmente através de relações sexuais desprotegidas (vaginal, anal ou oral) com uma pessoa soropositiva[1]. O vírus também pode ser transmitido através da partilha de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez, o parto ou a amamentação


Para prevenir a transmissão da AIDS, recomenda-se o uso de preservativos durante as relações sexuais, o uso de seringas e agulhas apenas uma vez e evitar o compartilhamento de itens pessoais, como lâminas de barbear ou escovas de dente. 


É essencial que os profissionais de enfermagem tenham um conhecimento profundo dos diferentes modos de transmissão para fornecer cuidados e educação adequados aos pacientes.


Certos comportamentos e factores aumentam o risco de contrair o VIH e de desenvolver SIDA. Estes incluem ter relações sexuais desprotegidas, ter múltiplos parceiros sexuais, partilhar agulhas ou seringas e ter um sistema imunitário enfraquecido devido a outras condições médicas ou tratamentos. 


Os profissionais de enfermagem devem avaliar os pacientes relativamente a estes factores de risco e fornecer educação e recursos para reduzir o risco de contrair o VIH. O tratamento pode ser prescrito até 72 horas após a exposição ao risco, o que destaca a importância da intervenção e prevenção precoces.


Os cuidados de enfermagem aos pacientes com AIDS envolvem o fornecimento de apoio físico, emocional e educacional. Os profissionais de enfermagem devem seguir protocolos rigorosos de controle de infecção para prevenir a propagação do HIV em ambientes de saúde. 


Eles também devem monitorar e controlar os sintomas, administrar medicamentos conforme prescrito e fornecer educação sobre modificações no estilo de vida para melhorar a saúde geral e reduzir o risco de complicações. 


Além disso, os profissionais de enfermagem devem estar conscientes do seu próprio risco ocupacional de infecção pelo HIV e tomar as precauções adequadas para se protegerem. Globalmente, os cuidados de enfermagem aos pacientes com SIDA devem ser abrangentes, compassivos e baseados em evidências.


Concluindo, compreender a transmissão da AIDS, os fatores de risco e os cuidados de enfermagem é crucial para fornecer tratamento e apoio eficazes aos pacientes com esta doença. É importante reconhecer as diversas formas através das quais a SIDA pode ser transmitida e tomar medidas preventivas para reduzir o risco de infecção. 


Além disso, os profissionais de saúde devem estar conscientes das necessidades e desafios únicos enfrentados pelos pacientes com SIDA e prestar cuidados compassivos e abrangentes. Com educação e recursos adequados, podemos continuar a fazer progressos na luta contra a SIDA e a melhorar a vida das pessoas afetadas por esta doença.


Referências


1. Aids. (n.d.) recuperado February 14, 2024, de brasilescola.uol.com.br/doencas/aids.htm

2. AIDS: o que é, sintomas, diagnóstico e tratamento | MEDPREV. (n.d.) recuperado February 14, 2024, de medprev.online

1. HIV e aids | Biblioteca Virtual em Saúde MS. (n.d.) recuperado February 14, 2024, de bvsms.saude.gov.br/hiv-e-aids/

2. Transmissão da AIDS - Brasil Escola - UOL. (n.d.) recuperado February 14, 2024, de brasilescola.uol.com.br/saude/semen-hiv.htm

3. HIV/Aids: sintomas, transmissão e prevenção - Bio-Manguinhos. (n.d.) recuperado February 14, 2024, de www.bio.fiocruz.br

4. AIDS: o que é, sintomas, transmissão e tratamento. (n.d.) recuperado February 14, 2024, de www.minhavida.com.br/saude/temas/aids

5. Perguntas frequentes Hiv/Aids - Secretaria Estadual da Saúde. (n.d.) recuperado February 14, 2024, de saude.rs.gov.br/perguntas-frequentes-58de6705ce65b

6. O HIV e o trabalhador de enfermagem frente ao acidente .... (n.d.) recuperado February 14, 2024, de www.scielo.br/j/reeusp/a/mMdPFDsbkQpN4jWjDLX3RpM/

7. ARTIGOS DE REVISÃO. (n.d.) recuperado February 14, 2024, de periodicos.uem.br


Clique aqui no drive >>AIDS Sindrome da Imuno Deficiência Adquirida https://drive.google.com/file/d/18976xrEZgj2ix3Kbvx_L_gPSbrLwerOx/view?usp=sharing.



Nenhum comentário:

Postar um comentário