Tutorial, como desenhar roupas. - Arte no Papel Online
TUTORIAL DESENHOS
Tutorial, como desenhar roupas.

Tutorial, como desenhar roupas.

TUTORIAL DESENHOS

DESCRIÇÃO

Tutorial, como desenhar roupas.

Há muito venho prometendo um tutorial de roupas, pelo que observei nos tutoriais disponíveis pela internet, e até mesmo em alguns livros, as dicas e aulas são muito curtas e dessa forma não reúnem toda informação necessária para realmente dar uma base ao desenho dos aspirantes.
É extremamente necessário, pra quem quer aprender a desenhar, ter em mente que o desenho artístico se limita em 2 diferentes tipos de estudo:
Teórico. O estudo das diferentes técnicas acabam por facilitaro processo de elaboração e finalização dos desenhos, além de claro promover o desenvolvimento rápido e fácil. Não existe quem já nasça com o dom de desenhar, mesmo que alguns tenham mais facilidade.
Treinamento artístico. O treinamento é a base para um bom desenho uma vez que a perfeição vem dos muiutos erros cometidos. Quanto mais treino e estudo melhor. É necessário treinar além disso as habilidades motoras para se ter um domínio amplo da pressão do lapis, carvão, nanquim, etc.

As imagens e concepções a seguir foram retiradas de outros tutoriais e estudos, e que fique claro que eu não quero gerar confusões e por isso não achem que são de minha autoria, já lhes deixo claro que não é. O que estou fazendo é reunir todas essas informações para facilitar suas próprias idéias.

Ao desenhar roupas a grande dificuldade do artista é transpor no papel as dobras, quando é desenhado de forma errada o desenho fica desarmonioso e sem profundidade. Ao vestir o personagem tenha em mente a forma básica do corpo como molde e formule a partir daí a roupa a ser desenhada.


O Motivo da roupa entrar em colapso com o corpo se dá pelo fato de que são os pontos mais elevados do corpo, os pontos de pressão e os pontos de contato que vão orientar a posição das dobras. Temos que levar em consideração também que devido a consistência do pano uma parte total ou simbólica da superfície coberta terá as quinas expostas. Por exemplo, se cobrirmos uma caixa com um pano de seda fino ainda poderemos notar facilmente todas as suas quinas e toda a sua forma, entretanto se a cobrirmos com a pele de algum animal ou coro fica mais difícil de detectar a sua forma pois o tecido não se alastraria uniformemente.

Confuso com a origem das dobras? Uma boa explicação com imagens ajudará.


Repare na imagem ao lado que as dobras do tecido seguem um fluxo retilíneo. Repare como os pontos de contato no começo das setas distribuem as dobras ao longo do tecido. Os pontos de pressão onde podemos notar que o tecido está "preso" são o começo da dobra e o final são os pontos livres, onde o tecido realmente se move, como a calda de um vestido por exemplo. Podemos dizer então que esse tipo de dobra tem começo e fim, pois só tem um ponto de pressão, entretanto não podemos dizer o mesmo quando são multiplos os ponto de pressão. Experimente puxar um pedaço da manga de sua camisa. Note que não haverá movimento nas dobras pois os pontos de pressão entre a parte de trás do seu braço contra a manga e seus dedos a predendo limitam sua movimentação. Isso é o que acontece com a roupa em algumas partes do corpo.





Na hora de desenhar a dobra é necessário considerar o volume do corpo onde ela se localiza. Muitas pessoas se enrolam exatamente nessa parte, porque além de não seguir o fluxo das dobras, ainda a desenham no esboço como se este fosse uma placa reta, sem levar em conta as elevações que um corpo tem.

Agora a dica que talvez seja a mais importante. As dobras sofrem um tipod e padrão triangular, algo em torno de um "V" e é por isso que quando você distribui linhas retas nas roupas elas ficam erradas. Repare nas imagens a seguir o que estou dizendo.

( solfieri.deviantart.com)








Repare como o fluxo das dobras sempre dá origem a um eixo triangular imaginário com origem nos pontos de contato.































Para dar uma profundidade maior nas roupas dos personagens é importante que na hora da finalização você aplique sombra e luz nos tecidos, utilizando recursos como rachuras (sempre com pontas mais finas que as do contorno), retículas, ou se você estiver desenhando à lapis pode usar o próprio grafite mesmo.
Por fim, é importante que vocês façam uma observação de referências, eu indico que vocês analizem muitas fotos pra entender o fluxo dos tecidos no corpo, juntamente com desenhos pra entender como passar isso pro papel. É importante observar fotos reais porque o objetivo do desenho é chegar o mais próximo possível da realidade, até mesmo no mangá.
Eu gostaria de terminar esse post me desculpando com a demora desse tutorial, Eu ando bem ocupado com o trabalho, a faculdade e treinamento. Mas eu ainda estou estudando alguns tutoriais novos sobre como desenhar vegetação, composição de sombra e luz e transição de cores. Então se preparem e não deixem de visitar o blog pois eu tentarei postar com mais afinco e menos intervalo de tempo.
Por último segue uma lista de imagens que usei para o estudo e criação deste tutorial, juntamente com algumas que não foram usadas, mas que podem servir como referência.


Link : 365diasdesenhando

0 AVALIAÇÕES:

Comentários