Álcool e antibióticos: O álcool corta o efeito dos medicamentos - Arte no Papel Online
Profissionais de saúde Saúde
Álcool e antibióticos: O álcool corta o efeito dos medicamentos

Álcool e antibióticos: O álcool corta o efeito dos medicamentos

Profissionais de saúde Saúde

DESCRIÇÃO

 Hoje iremos entender melhor a interação entre o álcool e o antibiótico

A resposta para esta pergunta varia de acordo com a dose ingerida e o tipo de antibiótico prescrito. E isso não acontece simplesmente porque o álcool corta o efeito do medicamento, como se costuma dizer por aí, mas sim por uma série de outros fatores. De maneira geral não é recomendável beber durante o tratamento com antibióticos. Vamos entender melhor?


Quem está fazendo uso de antibióticos geralmente está tratando uma infecção e precisa que o sistema imunológico esteja trabalhando ativamente para combater o invasor. O álcool prejudica as células de defesa, deixando o organismo mais vulnerável.


Alguns antibióticos, como a amoxicilina e a azitromicina, podem causar desconfortos como náuseas, vômitos, dores abdominais e diarreia. O álcool irrita a mucosa gastrointestinal, potencializando estes efeitos.


O álcool é metabolizado no fígado, pelas mesmas enzimas responsáveis pela metabolização do medicamento. Isso sobrecarrega o órgão, podendo reduzir o efeito do antibiótico e aumentar seus os efeitos colaterais.


Lembre-se de que antibióticos geralmente são prescritos a curto prazo. Em muitos casos, você só precisa tomar antibióticos por uma semana ou duas para se recuperar totalmente de uma infecção. Para reduzir a chance de complicações ou efeitos colaterais, considere esperar pelo menos 72 horas depois da última dose para tomar sua bebida alcoólica.


Tem mais alguma dúvida em relação a bebidas e suas interações medicamentosas? Conta aqui nos comentários!


Fonte : Conheça Farmácia


0 AVALIAÇÕES:

Comentários

cookieIfy (2).txt Exibindo cookieIfy (2).txt…