Farmacologia do sistema respiratório Farmacologia Aplicada (Farmácia) - Arte no Papel Online
Aula Bioquímica Aplicada (Farmácia) Curso Farmácia Faculdade Farmácia Farmacia EaD Farmacologia Aplicada (Farmácia)
Farmacologia do sistema respiratório Farmacologia Aplicada (Farmácia)

Farmacologia do sistema respiratório Farmacologia Aplicada (Farmácia)

Aula Bioquímica Aplicada (Farmácia) Curso Farmácia Faculdade Farmácia Farmacia EaD Farmacologia Aplicada (Farmácia)

DESCRIÇÃO

Em geral, o estudo da farmacologia pulmonar está relacionado com os efeitos dos fármacos sobre as vias respiratórias e o tratamento de doenças obstrutivas das vias respiratórias, em especial a asma e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), que estão entre as doenças crônicas mais comuns no mundo. É importante conhecer as vias de disponibilização de medicamentos para os pulmões, os mecanismos de ação, os usos terapêuticos e os efeitos adversos dos fármacos utilizados no tratamento da asma bem como dos antitussígenos, mucolíticos e expectorantes.


Objetivo de aprendizagem:

  • Identificar e explicar as vias de distribuição de medicamentos para os pulmões.
  • Descrever o mecanismo de ação, usos terapêuticos e efeitos adversos de fármacos usados no tratamento da asma.
  • Explicar as ações farmacológicas de fármacos antitussígenos, mucolíticos e expectorantes.

Infográfico

O sistema respiratório é dividido em porção superior e porção inferior e, devido à sua característica anatômica, está sujeito a muitos distúrbios que podem ser causados por agentes que o atingem por meio do ar inalado ou da corrente sanguínea e que interferem na respiração e em outras funções pulmonares.

Veja no Infográfico que a escolha da via de administração vai depender do fármaco e das características clínicas da doença respiratória.Veja, também, exemplos de dispositivos inalatórios.



A farmacologia do sistema respiratório compreende os efeitos dos fármacos sobre as patologias que acometem as vias respiratórias. Exemplos de distúrbios do sistema respiratório incluem as infecções respiratórias (exs.: pneumonia, tuberculose), distúrbios alérgicos (exs.: rinites), distúrbios inflamatórios e distúrbios que obstruem o fluxo de ar (exs.: asma, doença pulmonar obstrutiva crônica)

veja quais são as vias de distribuição de medicamentos para os pulmões, seu mecanismo de ação, usos terapêuticos e efeitos adversos dos fármacos utilizados no tratamento da asma, dos antitussígenos, mucolíticos e expectorantes.


A tosse é um mecanismo de proteção das vias aéreas e também é o sintoma respiratório mais comum em crianças e adultos. Pode ocorrer devido a causas infecciosas e não infecciosas, ser caracterizada como tosse seca ou produtiva, ou seja, com catarro.


Na prática


De acordo com a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, “asma é uma das doenças crônicas mais comuns que afeta tanto crianças quanto adultos, sendo um problema mundial de saúde e acometendo cerca de 300 milhões de pessoas. Estima-se que no Brasil existam aproximadamente 20 milhões de asmáticos.” 

Veja, Na Prática,  as diretrizes do manejo da asma no Brasil e o uso de dispositivos inalatórios.​​​​​​​


Desafio


D. Maria leva Carol, uma adolescente de 12 anos de idade, ao consultório, pois nas últimas semanas vem apresentando um quadro de tosse crônica.

Veja a seguir todas as informações do caso de Carol.


Qual a ação e os efeitos colaterais do salbutamol? Quais medicamentos poderiam ser usados para fornecer um controle mais prolongado e em longo prazo dos sintomas de asma? Que erro de medicação foi cometido? E como pode ser evitado?

Escreva sua resposta abaixo no campo de mensagens:


Exercícios


1. Eduardo, um estudante de 14 anos, tem histórico de asma na infância e, nas últimas 24 horas, vem apresentando um quadro de tosse, dispneia e respiração ofegante após visitar um centro de equitação. Os sintomas são graves e, por isso, ele foi levado a um centro de atendimento de emergência. O exame físico revelou diaforese, dispneia, taquicardia e taquipneia. A frequência respiratória era de 42 mpm, o pulso era de 110 bpm e a pressão sanguínea era de 132/65 mmHg. Qual dos seguintes fármacos é o mais apropriado para reverter a broncoconstrição imediatamente após a administração ao paciente?​​​​​​​


A. 
Fluticasona por via inalatória.


B. 
Salbutamol por via inalatória.


C. 
Beclometasona por via inalatória.


D. 
Propranolol por via intravenosa.


E. 
Teofilina administrada por via oral


2. Um estudante de 16 anos tem broncoespasmo induzido por esforço, especialmente no tempo frio. Ele toma sua medicação 15 minutos antes do exercício previsto, o que ajuda a evitar a crise de asma. Que medicamento ele deve utilizar como medida profilática?​​​​​​​


A. 
Salbutamol.


B. 
Prednisona.


C. 
Cromoglicato de sódio.


D. 
Omalizumabe​​​​​​​.


E. 
Zafirlucaste.


3. Sr. José, marceneiro aposentado, com 67 anos de idade e que fumou 2 maços de cigarro por dia nos últimos 45 anos, foi diagnosticado com doença pulmonar obstrutiva crônica. Ele apresenta dificuldade para respirar, mas os sintomas são leves e intermitentes. Qual dos seguintes fármacos seria o mais adequado para iniciar o tratamento?​​​​​​​


A. 
Corticosteroide. 


B. 
Salbutamol.


C. 
Salmeterol.


D. 
Tiotrópio associado ao salmeterol.


E. 
Teofilina.


4. Um homem de 32 anos e anamnese de adição a ópio se apresenta com sintomas de infecção do sistema respiratório superior há 5 dias. É determinado que é de natureza viral e nenhum tratamento da infecção subjacente é apropriado. Qual dos tratamentos sintomáticos é apropriado para a tosse deste paciente? ​​​​​​​


A. 
Guaifenesina+dextrometorfano.


B. 
Guaifenesina+codeína.


C. 
Cromoglicato de sódio.


D. 
Benzonatato.


E. 
Montelucaste


5. Os medicamentos usados no tratamento da asma objetivam aliviar os broncoespasmos e minimizar a hiperreatividade brônquica desencadeada pelo processo inflamatório subjacente ao sistema pulmonar. Os antagonistas dos leucotrienos possuem mecanismos de ação broncodilatadora e anti-inflamatória. Qual dos seguintes fármacos inibe a ação da 5-lipoxigenase e, consequentemente, a ação do leucotrieno B4 (LTB4) e do cisteinil-leucotrieno?


A. 
Cromoglicato de sódio.


B. 
Zafirlucaste.


C. 
Zileutona.


D. 
Montelucaste.


E. 
Teofilina

0 AVALIAÇÕES:

Comentários

cookieIfy (2).txt Exibindo cookieIfy (2).txt…